segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Plug NEMA L5-30P


Conexão de entrada: NEMA L5-30P
Plug com Travamento
30 Amperes, 125Volts, 2 Pólos + Terra


Tomada Padrão L5-30R APC código 770-0013



Tomada Padrão L5-30R APC código 770-0013
Conexão de saída: NEMA L5-30R
Tomada com travamento
30 Amperes, 125Volts, 2 Pólos + Terra

Recomendada e compatível com os seguintes No-Breaks da APC:
SU2200XLNET
SU3000NET
SU3000XLNET
SUA3000
SUA3000RM2U
SUA3000RMXL3U
SURTA3000XL

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Eletrodomésticos não devem sobrecarregar a rede elétrica

Sexta-feira, 30/07/2010

Malcon Fernandes da Silva, engenheiro eletricista, afirma que equipamentos que consomem muita energia não devem ser ligados ao mesmo tempo na mesma tomada.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Mudanças nos plugues e tomadas elétricas residenciais


O Inmetro anunciou em diversos veículos a nova padronização brasileira para as tomadas e plugues elétricos de nossas casas. Entram em vigor até 2010, os 2 formatos diferentes, com dois (bipolar) e três pinos (bipolar com aterramento), em substituição gradativa aos mais de 10 formatos de tomadas residenciais existentes no mercado nacional.

A Resolução No. 11 do Conmetro – Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – anunciada em dezembro de 2006, ratifica a exigência da norma regulamentadora ABNT NBR 14136:2002, da obrigatoriedade da certificação definida pelo Inmetro e estabelece os prazos necessários para que os fabricantes de plugues e tomadas elétricas se adequem às normas.

Como mudanças grandes exigem cuidados ainda maiores e no Brasil as coisas andam muito vagarosamente, o padrão que teve sua redação alterada em 2002 só será definitivamente implementado em 2010, último prazo para que formatos incoerentes sejam comercializados. Os usuários não possuem data para adequação, mas o próprio mercado fará com que o consumidor adeque suas residências, pois à partir de 2010 não serão mais encontrados aparelhos com plugues fora do padrão estabelecido à venda no mercado brasileiro.

O QUE MUDA

A nova regra estabelece que os plugues sejam padronizados em dois modelos: pino redondo com 2 terminais e pino redondo com 3 terminais, sendo 1 terminal terra. O encaixe do plugue deverá ter o formato hexagonal e as tomadas onde o encaixe será feito terão um baixo relevo de 8 a 12 milímetros de profundidade, criando uma espécie de buraco onde o plugue ficará acomodado, evitando folgas e exposição dos terminais metálicos e consequentemente diminuindo riscos de choques elétricos – uma das principais preocupações do novo formato.


Tomada elétrica padrão 3 pinos. NBR 14136:2002

Os pinos chatos deixam de existir com o novo padrão, permanecendo apenas os terminais redondos. Também será proibida a fabricação dos benjamins (comumente chamados de “T” por conta do formato), pois serão substituídos por soluções mais seguras e com limites de ligações encadeadas que a rede elétrica possa suportar. Isso evitará a sobrecarga de um único ponto da rede elétrica, exigindo mais planejamento nas instalações.

O FIO TERRA

No ano de 2006, o Presidente Lula regulamentou uma lei que obriga que todas as construções possuam rede de aterramento em suas instalações elétricas. A norma regulamentadora de tomadas e plugues também determina que alguns eletrodomésticos sejam fabricados seguindo o padrão de 3 pinos, entre eles a geladeira, lavadora e secadora de roupas, por conta de seu alto consumo de energia. O plugue com 2 terminais continuará sendo utilizado pela maioria dos aparelhos.

ADEQUAÇÃO DAS RESIDÊNCIAS

O padrão NBR 14136 foi feito com base em estudos nacionais e internacionais, levando em conta uma série de fatores, incluindo-se o fator compatibilidade. É sabido que a grande maioria da população brasileira terá dificuldades em adequar sua rede elétrica residencial por falta de recursos financeiros ideais.

Com o lançamento dos padrões, a grande maioria dos aparelhos utilizados em uma residência, continuará no padrão 2 pinos e o mesmo é 100% compatível com a maioria das tomadas elétricas existentes nas residências brasileiras. Isso reduzirá drasticamente a necessidade da troca de tomadas para aquisição de bens como ventiladores, liquidificadores ou ferros de passar – aparelhos mais baratos e com vida útil reduzida – e reduzindo a obrigatoriedade para aparelhos com alto consumo como geladeiras e máquinas de lavar roupa, que possuem uma vida útil longa e não estão acessíveis à população de baixa renda.


Prazos (data limite) para comercialização dos produtos em
desacordo com a norma ABNT NBR 14136:2002.

As novas tomadas elétricas - 06/03/2010